Quinta-feira, 27 de Novembro de 2014
27.11.2014 - Por Fora de Série, às 18:00

Sandwich-de-Barriga-de-Porto.gif

 

Diz que filho de peixe sabe nadar. Ao que parece, mulher de ‘chef’ também. O “Stash” é um projecto do ‘chef’ Pedro Lemos, premiado há dias com a sua primeira estrela Michelin, e da mulher, Joana Espinheira. Um novo espaço de sanduíches na Baixa do Porto que conta com a assinatura de Pedro e com a experiência de Joana, que sempre acompanhou o restaurante “Pedro Lemos”, também na Invicta.

Para além das duas fatias de pão, trabalhado de forma tradicional e artesanal, o segredo é saber tratar os melhores ingredientes, dando-lhes o melhor sabor, e fazer as combinações certas. Da oferta são exemplos a "Sandwich de atum e guacamole, com bife de atum dos Açores"; de "Sapateira e Caranguejo, em pão torrado"; o "Stash Burger"; a "Sandwich de porco cozinhado durante 12 horas no forno". Os acompanhamentos são batatas fritas com alecrim e alho, legumes avinagrados e maionese e ketchup feitos no local. As ofertas vão variar de acordo com os produtos da estação.

 “Stash significa esconderijo e a palavra resume o conceito do espaço. Um projecto conjunto, mais adaptado ao público e à vida da Baixa, dando a conhecer a cozinha do Pedro Lemos, de uma forma mais descontraída e informal”, como explica o casal. O local escolhido, na Praça Guilherme Gomes Fernandes, número 60, também está revestido de significado: era neste local que se realizava a Feira do Pão, que juntava os padeiros de toda a cidade. CSB

 

Stash-(1).gif

 




27.11.2014 - Por Fora de Série, às 16:30

Cada-Garrafa-Conta-uma-História.gif

 

De Norte a Sul, uma viagem pelos lagares, pelas terras, pelas histórias dos vinhos e das famílias que os produzem. O livro "Cada garrafa conta uma hitória" é o resultado das inúmeras viagens às casas vinhateiras e às adegas e das conversas que a autora, Ana Sofia Fonseca, teve com proprietários e enólogos. Memórias, aventuras, curiosidades, ligações familiares, todos com o mesmo fio condutor: o vinho. Porque a história começa muito antes das uvas e o resultado reflecte castas, propriedades, localizações, podas e meteorologia, mas também amores e ódios, segredos e histórias de famílias. Uma edição Esfera dos Livros, que inclui textos da jornalista publicados no Diário Económico entre Novembro de 2013 e Agosto de 2014, à venda a partir de amanhã, dia 28 de Novembro. CSB 




27.11.2014 - Por Fora de Série, às 15:00

Para a Fora de Série, Outubro está para relojoaria, assim como Novembro está para a Joalharia. 2014 foi ano de Bienal de Paris, por isso, este mês é dedicado à “cidade das luzes”, a capital mundial da alta joalharia.

 

BIENNALE_DES_ANTIQUAIRES_2014_146.gif

 

A 27ª edição da Bienal de Paris decorreu entre 11 e 21 de Setembro, no Grand Palais, como é habitual, e contou com a presença de cerca de 90 mil pessoas que visitaram os 81 expositores do evento, para apreciar as propostas dos vários representantes, desde a pintura moderna às artes decorativas, passando pela arqueologia e a alta joalharia.

Paris dita as tendências no mundo da alta joalharia. Por isso, quando surgiu a oportunidade de fotografar o editorial no interior do icónico edifício da Cartier, na Place Vendôme, onde se concentram as grandes marcas joalheiras, não hesitámos.

 

Captura-de-ecrã---2014-11-05,-11.gif

 

 

Este mês voltamos às origens, apontando o foco para as pedras preciosas, que dão vida às mais magníficas peças de joalharia, mas que também brilham por si só. Algumas delas têm histórias incríveis para contar, que incluem viagens de barco, assassinatos, guerras e muito mais... Será possível que um oficial se tenha esquecido de um dos mais valiosos diamantes da história no bolso do colete, antes de o mandar para a lavandaria?

 

Collier_Now_and_Always_Wallace_Chan.gif

Em Portugal pouco se fala de marcas de jóias. No entanto, começam a aparecer novas marcas de joalharia, estruturadas e modernas, capazes de responder às necessidades actuais do mercado, enquanto outras, com décadas de história, se rejuvenescem. Liliana Guerreiro, Olga Noronha, Eleutério e Monseo vão com certeza dar que falar, nos próximos anos. Tanto em Portugal, como no estrangeiro.

A edição especial jóias da Fora de Série vai estar nas bancas e na edição de iPad, amanhã, com o Diário Económico. Se ainda não é assinante, pode-se inscrever-se aqui.




27.11.2014 - Por Fora de Série, às 13:30

IMG_5644.jpg

 

Não é mais uma caça ao nobre metal. Trata-se de um spa com um tratamento de assinatura com ouro de 24 quilates.

 Os mais informados há muito que já frequentavam, desde 2012, a loja de produtos de cosmética e alta perfumaria ‘hi-tech’ de nicho (marcas como Frederic Malle, Diptyque, Aesop, Evelom, Zenology, Atelier de Cologne ou Ellis Faas, entre muitas outras), menos conhecidos nos circuitos ‘mainstream’ de beleza, inaugurada no Chiado pela dupla holandesa Dennis de Vries e Patrick van den Berg. Mas a Skin Life, que fica na Rua Paiva de Andrade, oferece agora mais um serviço à sua clientela fiel: o de spa.

O espaço chama-se City Spa e é o primeiro em Portugal a utilizar os produtos e os protocolos da marca Rodial. Entre a oferta variada de tratamentos de rosto e de corpo destaca-se um dos de assinatura da casa, o Rodial 24 Carat Gold. O tratamento, à base de péptidos de ouro e veneno de abelhas – um favorito entre estrelas de Hollywood como Michelle Pfeiffer, Kylie Minogue e Victoria Beckham –, dura 85 minutos e promete rejuvenescimento imediato. Este ingrediente secreto tem a particularidade de ter um efeito de ‘lifting’ e de preenchimento da pele, dando-lhe maior elasticidade e luminosidade.

 

IMG_5557.jpg

 

Neste novo spa, é possível também esculpir o corpo com radiofrequência, fazer ‘peelings’ químicos, tratamentos capilares e massagens de recuperação do sistema imunitário e de ‘jet-lag’, entre muitos outros tratamentos supervisionados por Cristina Santos Silva. Para marcar, basta ligar para o 211930236 ou enviar um e-mail para cityspa@skinlife.pt. O spa funciona de segunda a sábado, das 11h00 às 19h30. RIN  




27.11.2014 - Por Fora de Série, às 11:30

IMG_5830.gif

 

Os “objectos que mudaram o mundo” estão presentes numa exposição de 40 ícones que vieram alterar hábitos e que se tornaram também símbolos do 'design' de diferentes épocas. Dividida por temas – Lar, Escritório, Rua e Portugal – apresenta, na Roca Lisboa Gallery, nos Restauradores, dois tipos de objectos: algumas das primeiras peças produzidas industrialmente, onde o design expressa a invenção, e peças cujo design se mantém inalterado. Exemplos como a lâmpada, a máquina de costura Singer, a Vespa Piaggio, o fonoautógrafo (o primeiro dispositivo da história capaz de registar o som), a Remington (primeira máquina de escrever da história produzida industrialmente), o MacIntosh 514 K, a Polaroid, o clip, a caneta BIC, o 'zipper', o Tupperware, os ‘jeans’ e muitos outros.

O Roca Lisboa Gallery resulta de uma colaboração com o estúdio Ferruz Decoradors e acolhe exposições, debates, colóquios e encontros, da arquitectura ao design, passando pelo ambiente e pela sustentabilidade. Situado num antigo palacete de 1909, no número 46 da Praça dos Restauradores, o espaço alberga esta exposição até Março de 2015. A entrada é gratuita. CSB

 

IMG_5825.gif

 

Tags:



27.11.2014 - Por Fora de Série, às 10:00

Coleção-Vintage-Topázio-(2).gif

 

 

A Vida Portuguesa acaba de inaugurar o Espaço de Natal – Vintage Topázio, uma colecção de peças históricas da marca portuguesa de pratas. A loja que vende apenas produtos portugueses fabricados em Portugal reforça essa filosofia com a parceria com a Topázio que celebra este ano 140 anos.

Parte do valor das vendas da “Vintage Topázio” reverte para a Associação Novo Futuro (uma Instituição Particular de Solidariedade Social tem como missão apoiar Crianças e Jovens). E as peças estão disponíveis em todas as lojas d’A Vida Portuguesa - Ribeira de Lisboa, Chiado, Intendente e nas Galerias de Paris, no Porto -, bem como nos Espaços Topázio, em Lisboa e em Gondomar. Até 24 de Dezembro. CSB

Tags:



Quarta-feira, 26 de Novembro de 2014
26.11.2014 - Por Fora de Série, às 18:00

Del-Bosque.jpg

 

O Clube da Boa Vida nasceu virado para a enofilia mas, por vontade dos membros, evoluiu para algo diferente. Nasceu como Vini Turismo, há 16 anos, até que o consultor de comunicação João Líbano Monteiro se juntou ao projecto. Hoje, com José Queimado à frente, promove momentos de lazer e bem-estar aos seus membros, tais como idas a espectáculos, visitas a adegas, passeios com escolha dos melhores restaurantes da região e viagens em Portugal.

A actividade inicial, centrada no vinho, baseia-se numa carta de compras, em que os vinhos escolhidos, além da qualidade, não são de fácil acesso. As escolhas não são apenas portuguesas. Há vinhos franceses, espanhóis, italianos e chilenos. Somam-se (ou subtraem-se) preços mais em conta do que aqueles que, fora do clube, seriam conseguidos.

As novidades são apresentadas em eventos exclusivos. No mais recente convívio, realizado num passeio de catamarã no Tejo, entraram novos sócios e foram apresentadas as novidades vínicas. Os vinhos portugueses que entraram são produzidos pela Quinta Vale Dona Maria (Douro), Júlia Kemper (Dão) e Quinta do Cume (Douro). A estes juntou-se um néctar chileno, exclusivo do clube, o Casas del Bosque Sauvignon Blanc.

Um ponto importante é a exclusividade. Não há um cardápio de condições a cumprir, ainda assim não basta querer para entrar. À moda antiga, os membros são convidados por sócios. Há espaço para crescer, mas José Queimado não quer aumentar muito o quadro, sob pena de perder as suas melhores características e dificultar a acção. João Barbosa




26.11.2014 - Por Fora de Série, às 15:00

D.gif

 

Já teve importância de comunicação amorosa. A “Linguagem do leque” remonta ao século XVII - terá sido descoberta em Espanha - e já teve honras de figurar na literatura. “Beije-me”, “siga-me” e outras indicações menos abonatórias como “odeio-o” foram transmitidas pela articulação do leque em consonância com o olhar. O acessório que foi símbolo de poder, luxo e sedução inaugurará a Sala dos Leques com a exposição ”Armas de Sedução – Leques europeus do século XVIII ao século XX”, na Casa-Museu Medeiros e Almeida. Patente de forma permanente a partir de sexta-feira, 28 de Novembro, esta exposição apresenta alguns dos leques mais representativos de diferentes períodos históricos e culturais, de um acervo de 210 exemplares. O leque da Rainha D. Amélia (foto acima), da Imperatriz D. Eugénia do Montijo, última esposa de Napoleão III (1808-1873) – datado de 1854 e assinado por Hédouin, célebre pintor, gravador e litógrafo francês – e um outro com invulgares penas de Marabu (abaixo), estão entre as peças em exposição. ”Armas de Sedução – Leques europeus do século XVIII ao século XX” pode ser vista de segunda a sexta-feira, das 13h00 às 17h30, e aos sábados das 10h00 às 17h30. Possibilidade de visitas guiadas, através de marcação pelo telefone 21.3547892 ou do email info@casa-museumedeirosealmeida.pt. A exposição tem entrada gratuita nos primeiros e terceiros sábados de cada mês – e com visita guiada às 12h00. CSB

 

Marabu---Duvelleroy.gif

Tags: ,



Terça-feira, 25 de Novembro de 2014
25.11.2014 - Por Fora de Série, às 17:40

Speedmaster004.gif

 

Trinta modelos da colecção Speedmaster da Omega, desde a linha Moonwatch dos anos 60 até à actualidade, podem ser apreciados no El Corte Inglês, em Lisboa. Lançada em 1957, a Speedmaster acompanhou alguns dos acontecimentos mais importantes da história da humanidade, esteve na lua em 1969 no pulso de Buzz Aldrin e está, neste momento, a bordo do Solar Impulse, um projecto de avião movido apenas a energia solar mas com capacidade para sobrevoar o planeta Terra.

A Omega foi a única marca certificada para ser usada em todas as missões espaciais tripuladas da NASA e conquistou o prémio Snoopy, em 1970, a mais alta distinção atribuída pelos astronautas daquela agência. Em reconhecimento pelo desempenho do Speedmaster Professional, particularmente no regresso seguro à Terra da missão Apollo 13.

Nesta exposição poderá ver o primeiro Omega a ir para o espaço e muitas das edições especiais e limitadas dedicadas à esta conquista. Até ao final do mês de Novembro, de segunda a quinta, das 10h às 22h; sextas  sábados, até às 23h00; domingos e feriados até às 20h00. CSB

Tags:



25.11.2014 - Por Fora de Série, às 13:30

Largo-do-Paço_Casa-da-Calçada.jpg

 

“À mesa com o Eça, entra a travessa”. Este é o título sugestivo de uma iniciativa que, já no próximo sábado, promete deliciar os apreciadores de boa gastronomia e de boa literatura. O projecto, resultado de uma colaboração entre o restaurante Largo do Paço, no Hotel Casa da Calçada em Amarante, e a Fundação Eça de Queiroz, consiste num verdadeiro jantar Queirosiano que promete levar à mesa reinterpretações gastronómicas dos pratos referenciados por Eça de Queiroz em algumas das suas obras mais famosas.

Com assinatura do ‘chef’ Vítor Matos e do ‘subchef’ André Silva, o menu deste jantar literário abre com uma sopa de peixe e camarão aromatizado com açafrão e juliana de legumes, que procura referenciar a “sopa Juliana” referida na obra “O Crime do Padre Amaro”. Segue-se um bacalhau com azeitona e grão-de-bico, guisado de línguas e coentros e um peito de frango do campo recheado com alho, salsa e espuma de cabidela, acompanhado por canelones de legumes mediterrânicos, também este alusivo à “cabidela de galinha” referenciada na mesma obra. Já a bochecha de boi cozinhada em barro preto, com vinho tinto, cebolinhas e arroz cremoso de favas e chouriço, procura homenagear um certo “lombo assado de porco” acompanhado com “arroz de favas”, tão elogiado por Jacinto no romance “A Cidade e as Serras”. E a terminar a refeição, impõe-se o clássico pudim Abade de Priscos que, neste caso concreto, far-se-á acompanhar de clementina e gelado de Vinho do Porto.

As reservas para este Jantar Queirosiano poderão ser feitas através do site do restaurante, por telefone (255 410 830) ou por email. IQ

 

Cartaz-Jantar-Queirosiano_Largo-do-Paço_29Nov.jpg

 

Tags:



25.11.2014 - Por Fora de Série, às 12:45

Leite-creme-de-castanhas-com-sorbet-de-maracujá.g

 

O leite de creme de castanhas com ‘sorbet’ de maracujá, a primeira receita da parceria entre o Hotel da Estrela e a Artisani, está já disponível. Desta parceria vai sair uma receita por mês, que será divulgada no facebook do Hotel e da Artisani, para que os apreciadores as possam fazer em casa. Poupamos o trabalho e transcrevemos a primeira:

350 gr de Castanha pelada; 150 gr de Leite; ½ Vagem de baunilha; 100 gr de Açúcar; Água. Cozer as castanhas em água. Ferver o leite com o açúcar e a vagem de baunilha. Quando as castanhas estiverem cozidas, adicioná-las ao leite e triturar com a varinha mágica. CSB

 

Cantina-da-Estrela.gif

 

Tags:



25.11.2014 - Por Fora de Série, às 11:41

Lote-1477.gif

São mais de 1.600 os lotes que fazem parte do Leilão online de Antiguidades e Coleccionismo, Numismática, Vinhos e Livros e Manuscritos, do Palácio do Correio Velho que está a decorrer até dia 28. Em destaque estão uma obra de Os Lusíadas, de Luís de Camões, uma edição critica, comemorativa do terceiro Centenário da morte do poeta português, publicada no Porto por Emilio Biel, lombada revestida de ‘chagrin’ vermelho gravado a ouro e cores e as pastas em percalina da mesma cor, tudo assinado pelo encadernador Gerhold, de Leipzig, (com uma estimativa entre 150 e 300 euros); um Castiçal Arte Nova em metal prateado, com decoração floral, fuste decorado com figura feminina segurando caixa recipiente para caixa de fósforos, com uma estimativa entre os 120 e os 180 euros; uma figura feminina com galgos, escultura em bronze dourado Cerbonne, assinada (entre 700 e 1.400 euros); uma moeda Elizabeth II Australia 30 dollars - The Australian Kookaburra 1 Kilo 999 Silver 1994, cuja base de licitação se situa nos 300 euros; uma garrafa de Grand Cognac Fine Napoléon 1811, com a mesma base de licitação.  Mas estes são apenas alguns exemplos dos lotes dos quatro leilões a decorrer em simultâneo e apenas online em www.pcv.pt. CSB

Tags:



Segunda-feira, 24 de Novembro de 2014
24.11.2014 - Por Fora de Série, às 13:30

1_L500-Ramp-AirStair-01.jpg

O mais moderno jacto para os super ricos cruzarem os céus leva tecnologia portuguesa. O novo Embraer Legacy 500 Jet acaba de receber luz verde das autoridades norte-americanas para cruzar os céus. Incorpora todas as mais recentes tecnologias da aviação e é feito parcialmente na fábrica que a empresa brasileira tem no nosso país, em Évora.

É um jacto privado de médio curso, com um alcance de 5 780 km, o que significa que não pode atravessar o atlântico sem escalas, mas chega a qualquer ponto da Europa e do Médio Oriente. Entre as muitas inovações está a inclusão, pela primeira vez nesta categoria, de um modo de voo totalmente fly-by-wire, que permite aos pilotos controlarem o avião electronicamente, em vez de por cabos. Os dois motores Honeywell HTF7500E permitem uma velocidade de cruzeiro de Mach 0.83 (863 Km/h),apesar de optimizados para a eficiência de combustível.

1_Legacy_500_interior_011_alta.jpg

Na cabine, a pressurização também está no topo da sua classe, com uma sensação de apenas 1800 metros mesmo quando voa a 45 mil pés (13 700 metros). E com um metro e oitenta de altura por um pouco mais de dois de largura, tem lugar previsto para oito poltronas que se deitam na totalidade, transformando-se em camas. Mas, claro, os interiores são totalmente customizáveis pelo feliz proprietário de 16 milhões de euros, o preço-base deste jacto. BL

1_Legacy_500_exterior_002_alta.jpg

Tags:



Sexta-feira, 21 de Novembro de 2014
21.11.2014 - Por Fora de Série, às 18:00

 

Elas são Adriana Lima, Joan Smalls, Natalia Vodianova, Anna Ewers, Carolyn Murphy, Sasha Luss ou Gigi Hadid, entre outras... e são de uma beleza estonteante. Ele chama-se Steven Meisel e é um nome muito sério no universo da fotografia de moda. Entre ele e elas, a objectiva do artista e, no final, a 42ª edição do mais célebre calendário do mundo: o da Pirelli.

Com produção de Carine Roitfeld, o calendário Pirelli 2015 gira em torno de um tema bastante sugestivo: o latex. Deixamos aqui um pequeno ‘teaser’ e o resto ao critério da imaginação do leitor. IQ

Tags: ,



21.11.2014 - Por Fora de Série, às 15:30

PC-1,5L.gif

 

É bem verdade que quem vê caras não vê corações. A garrafa em formato de espumante ‘premium’ da Casa Anadia contém azeite. Uma edição especial de “Private Collection”, um azeite de qualidade superior, complexo e frutado, medianamente amargo, picante e muito persistente na boca, que ganhou este ano e em 2013 seis medalhas. Nomeadamente uma de ouro no “New York internacional Olive Oil Competition”, na China e Alemanha.

Uma inovação mundial, lançada pela primeira vez no ano passado, que se apresenta fechada e selada com rolha de cortiça e ‘musulet’ de arame, à semelhança do espumante. Disponível em versões de 750 ml e 'magnum' de 1,5 lt, está à venda em lojas ‘gourmet’ e Auchan. Um bom complemento para o bacalhau da ceia de Natal. CSB

Tags:




Recomendamos