Quinta-feira, 18 de Setembro de 2014
18.09.2014 - Por Fora de Série, às 16:45

 

  

O relógio SYNC da Gucci, um exclusivo ‘online’ lançado há cerca de dois anos, chegou hoje a Portugal. O modelo desportivo está agora disponível na loja ‘online’ da Boutique dos Relógios. A colecção está dividida em dois tamanhos, L (36mm) e XL (46mm) e em quatro cores, branco, encarnado, preto e azul. Todas as peças têm um mostrador escovado, uma caixa de aço inoxidável e a trama da Gucci incorporada na bracelete de borracha. O relógio foi concebido, sobretudo, para uma audiência mais jovem, pertencente à geração digital. A sigla que designa o nome do modelo, diz tudo - ‘Social Young Network Community’. CLM

 




18.09.2014 - Por Fora de Série, às 13:48

 

É esta a pergunta feita à personagem protagonizada por Jack Huston, no primeiro episódio de um novo filme da Ermenegildo Zegna, “A Rose, Reborn”, que apresenta um novo estilo e uma moda vanguardista, dirigida à ’new leadwership generation’ . De pernas esticadas em cima da mesa, uma t-shirt e calças de ganga simples, este fala com os seus parceiros de negócios acerca de uma futura reunião com um grande conglomerado chinês para uma possível fusão com a empresa da qual é CEO. Mais tarde continua a conversa por telefone, já na loja da marca italiana, enquanto um alfaiate lhe tira as medidas.

O primeiro episódio já está disponível ‘on-line’ e os próximos vão ser lançados entre os meses de Setembro e Outubro, sendo que o último episódio será apresentado na semana de moda de Xangai. O filme foi realizado pelo sul-coreano Park Chan-wook e conta também com a presença do actor norte-americano de descendência chinesa Daniel Wu. CLM




18.09.2014 - Por Fora de Série, às 11:46

 

É considerado, justamente, o hotel mais luxuoso do mundo... e também o mais caro. O Burj Al Arab, no Dubai, cumpre agora os seus 15 anos de vida e, como não podia deixar de ser, pretende festeja-los com os seus clientes e oferece mesmo um presente. Um pacote muito especial  a que chamou “Best of Burj”.

Os eventuais interessados terão, à sua espera no aeroporto, um imaculado Rolls-Royce Phantom branco – não tem nada que enganar – e a estadia terá lugar numa suíte de 170 m2 e dois andares com uma vista sobre o Golfo Pérsico e direito a mordomo privado, pequeno-almoço e jantar no quarto.

Quanto ao resto, as propostas variam consoante as vontades de cada um, desde as delícias gastronómicas sugeridas pelo restaurante subaquático Al Mahara, por exemplo, aos tratamentos oferecidos pelo spa, que vão do tradicional Shiatsu às mais sofisticadas massagens, seguindo as técnicas tailandesa, suecas ou balinesas. Tudo isto, a partir de 1.260 euros por noite. IQ

Tags:



Quarta-feira, 17 de Setembro de 2014
17.09.2014 - Por Fora de Série, às 13:44

 

Cascais, Campo de Ourique, Martim Moniz e, agora, também em Alcântara. Assim é a linha cronológica de abertura dos restaurantes e quiosque “Moules & Co.”. Situado no Lx Factory, o recentemente aberto “Moules & Wine” combina um ambiente industrial e cosmopolita a que não falta um terraço. E se em todos os espaços, como o nome indica, os mexilhões são reis, no mais novo membro da família o vinho é senhor. Recorde-se que no primeiro restaurante a abrir, o “Moules & Gin” em Cascais, e também no quiosque do Martim Moniz, os mexilhões são acompanhados por gin. Já em Campo de Ourique, no “Moules & Beer”, destacam-se as cervejas.

 

 

Na ementa da família “Moules & Co.”, o rei mexilhão faz-se acompanhar por uma panóplia de molhos variados e também por batatas fritas caseiras. Não gostar deste bivalve não é um problema, já que a carta oferece também naco do lombo fatiado e picadinho do lombo.

Chegados às sobremesas é difícil não ficar com água na boca: ‘cheesecake’ de frutos vermelhos ou nas variantes chocolate com  praliné de avelãs ou ‘lemon curd’ e ainda a ‘peanut butter tart’ ou o ‘banoffee’, são propostas à escolha.

O novo espaço abre de terça-feira a domingo, das 12h30 às 24h, e nas noites de fim-de-semana e vésperas de feriados até às 4h e com um ‘dj’ de serviço como ingrediente extra. CSB

Tags:



17.09.2014 - Por Fora de Série, às 11:41

 

O grupo Richemont, proprietário de marcas de luxo como a Cartier, IWC, Jaeger-LeCoultre, Panerai, Piaget e Montblanc, entre tantas outras, admitiu hoje um  abrandamento do seu volume de negócios registado durante os primeiros cinco meses do corrente ano fiscal.

De acordo com um comunicado publicado previamente à assembleia geral anual o grupo suíço e citado pela agência Reuters, as vendas relativas ao período em análise, que terminou em Agosto, cresceram apenas 4%, um valor abaixo das perspectivas e bastante inferior aos 9% observados durante o período fiscal homólogo de 2013. O mesmo comunicado avança que este abrandamento se ficou a dever a uma quebra das vendas na região da Ásia-Pacífico, o seu mercado mais forte, particularmente “em Hong Kong, Macau e na China continental”, o que acabou por diluir um pouco o efeito dos resultados positivos observados noutros mercados.

A nível de vendas por regiões, as Américas registaram o crescimento de vendas mais acentuado, 12%, enquando a Europa e o Médio Oriente ficaram pelos 6%. Relativamente às marcas do grupo, os valores apresentados pela Cartier e pela Van Cleef & Arpels para o mesmo período referem um crescimento de 2%, enquanto marcas relojoeiras como a IWC e a Jaeger-LeCoultre registaram crescimentos na ordem dos 4%. IQ

Tags:



Terça-feira, 16 de Setembro de 2014
16.09.2014 - Por Fora de Série, às 16:47
Berlim, Istambul, Milão, Rio de Janeiro, Singapura e Xangai são as novas cidades com direito a “City Guide Louis Vuitton”. Já Paris surge em nova edição guiada pelo arquitecto Frank Gehry – responsável pelo projecto da Fundação Louis Vuitton, que tem inauguração marcada para dia 27 de Outubro. Ao todo, o "City Guide" passará a contar com 21 roteiros urbanos que se propõem guiar o leitor como se este fosse um habitante local.

Os novos títulos vão estar disponíveis partir de 15 de Outubro, nas lojas Louis Vuitton. CSB  




16.09.2014 - Por Fora de Série, às 13:22

 

 

O próximo dia 27 de Setembro, durante a semana da moda de Paris, será a última vez que Jean-Paul-Gaultier irá apresentar a sua linha de pronto a vestir. Segundo a notícia avançada ontem pelo “Women’s Wear Daily”, o criador pretende doravante dedicar-se apenas na alta-costura e na perfumaria. A mesma publicação cita mesmo uma carta de Jean-Paul-Gaultier que justifica esta decisão com as “restrições comerciais” e também “o ritmo frenético das colecções que não dão qualquer liberdade ou tempo para ter ideias e inovar”.

Assim sendo, e “depois de mais de 38 anos dedicados a produzir colecções de pronto a vestir para homem e senhora”, o criador decidiu que tinha chegado a altura de pôr um ponto final nestas actividades para se concentrar principalmente “no desenvolvimento da alta costura, dos perfumes e de algumas colaborações que ainda não foi possível explorar”. IQ




16.09.2014 - Por Fora de Série, às 11:24

 

Petiscar é, seguramente e livre de ironias ou críticas políticas, o verbo que melhor define os portugueses. É uma característica da cultura portuguesa que entra pela História dentro. Reconhecido pela interpretação da cozinha tradicional portuguesa, o ‘chef’ Vítor Sobral lançou o livro “Petiscos da Esquina”. Uma ode ao verbo petiscar praticado nos seus restaurantes, a Cervejaria da Esquina e a Tasca da Esquina, ambos em Lisboa. 

"Frio", "Natural", "Quente" e "A Ferver", são os quatro capítulos que agrupam as 60 receitas apresentadas. No primeiro as sugestões vão para os carapaus marinados com figos frescos, de que deixamos a receita – marinar os carapaus com azeite, sal e pimenta durante 40 minutos; laminar os figos e dispô-los numa travessa; por cima dispor os figos e temperar com gengibre e cebolinho –, mas também para a alhada de camarão com farofa ou as ovas de sardinha com tomate-cereja e pão alentejano, entre outras. 

 

"Ao Natural" sugere, entre várias, tostas de porco preto ou salada de polvo com mandioquinha e hortelã e a secção "Quente" prima pela sua extensa lista de petiscos. Alheira com maçã e ovo de codorniz, atum à Bulhão Pato com batata-doce assada e moelas fritas com cebolinhas são apenas alguns. Por último, "A Ferver" propõe, entre outras, as receitas de chamuças de perdiz com maçã e cravinho, fritura de camarão com molho de coentros, rissóis de lagosta... e poderíamos continuar a descrição indefinidamente num provocador estímulo às papilas gustativas. 

 

 

Para lá das receitas que propõem, as páginas de “Petiscos da Esquina” desvendam ainda ambientes de sala – com instantâneos de clientes – e dos bastidores e das equipas do ‘chef’ Sobral, com fotografias do estúdio de Nicolas Lemonnier. Uma edição da Casa das Letras/Leya que chegou hoje às livrarias. CSB

  




Segunda-feira, 15 de Setembro de 2014
15.09.2014 - Por Fora de Série, às 16:55

 

Entramos pelo n.°21 da rue Cambon  por alturas de 1910, lugar e ano em que a então desconhecida Gabrielle Chanel inaugurava a sua loja de chapéus. Depois, damos um pulinho ao n.º 31, “a morada de toda uma vida”. É aqui que ficam os salões onde a mesma Gabrielle, ou Coco (se preferirmos), apresentava, mais tarde, as suas colecções, mas também os ateliers onde estas nasciam, a lendária escadaria forrada a espelhos e até o apartamento privado da mais icónica criadora de moda de sempre. Uma história feita de múltiplas histórias e um mito que perdura pelos tempos dos tempos. Hoje, é neste mesmo espaço que continuam a nascer as colecções Chanel, assinadas por Karl Lagerfeld.

 

 

Mais um passo, e estamos no Ritz, onde Coco Chanel se instalou em 1937. Primeiro, numa suíte com vista para place Vendôme – cuja forma octogonal serviu de inspiração para a tampa do frasco do emblemático “Nº 5”. Depois nuns quartos com vista para a rue Cambon , de que parecia nunca querer separar-se. Foi aqui que a morte a surpreendeu, muito mais tarde, em 1971. Depois é o Grand Palais que nos recebe, palco esplendoroso dos desfiles da ‘maison’ que, periodicamente, convidam ao sonho e à evasão.

 

 

Passo a passo, as míticas moradas parisiences da marca lá vão desfilando, uma a uma, num pequeno filme intitulado “Paris by Chanel” – mais um da colecção “Inside Chanel” –, onde se conta uma história cujo enredo se prolonga pelo futuro e se cruza com o da cidade que lhe serviu de berço. IQ




Sábado, 13 de Setembro de 2014
13.09.2014 - Por Fora de Série, às 16:02

 

Poisar os olhos nas montras da Nude Fashion Store é ter um vislumbre de um safari em África. A savana ocupou o espaço, pelas mãos do atelier Sá, Aranha & Vasconcelos, com ‘styling’ da própria loja. As ‘designers’ de interiores Carmo Aranha e Rosário Tello seguiram duas linhas inspiradoras - o ‘urban jungle’ e o ‘animal print’ – que fazem parte das principais tendências para a próxima estação e estão presentes em peças de marcas como Moschino e Cheap & Chic, à venda na loja.

Os painéis com padrão ‘animal print’ e o de folha de ouro – que remete para o pôr-do-sol africano –, os tapetes em pelo, uma árvore inspirada nos embondeiros típicos da savana, as máscaras em pelo de girafa, leopardo, zebra e chita e até mesmo uma zebra em tamanho real, convidam a uma viagem ao continente quente, em contraponto com a estação fria que se avizinha. CSB




13.09.2014 - Por Fora de Série, às 12:23

 

Quando três grandes nomes portugueses se juntam o resultado só pode ser excepcional. Siza Vieira, Rui Paula e Topázio. O mais premiado arquitecto português, o renomado ‘chef’ e a conceituada marca de pratas uniram talentos na recém inaugurada Casa do Chá da Boa Nova, em Leça da Palmeira. A Topázio - que celebra 140 anos de tradição e cuja história será publicada na Fora de Série de Outubro - foi escolhida pelo ’chef' Rui Paula, o responsável pelo espaço, para decorar o restaurante cujo emblemático projecto é do arquitecto premiado com o Pritzker (o equivalente ao prémio Nobel na arquitectura).

O mobiliário e os candeeiros, também da autoria de Álvaro Siza, foram repostos depois da reconstrução a partir do esboço original. À decoração foram apenas acrescentadas algumas peças da Topázio, das quais se destaca o centro de mesa “Unda” – que remete para a ondulação do mar –, desenhado também pelo arquitecto para a marca, e a escultura “Star”, do director criativo Toni Grilo. Um espaço três em um, recheado do que é nacional e é bom. CSB

  

 

 




Sexta-feira, 12 de Setembro de 2014
12.09.2014 - Por Fora de Série, às 16:59

 

É já na segunda-feira que inaugura a mais um espaço Hermès em Xangai, a quinta loja do grupo nesta cidade e a 21ª na China continental, onde a marca tem vindo a investir desde 1997.

O novo espaço, que fica no bairro central de Huangpu, conta com 1.200 m2 divididos por três andares, e será a mais importante loja da Hermès nesta cidade. IQ




12.09.2014 - Por Fora de Série, às 16:00

Tudo começou com um rapaz italiano de nove anos que queria fazer um par de sapatos para a irmã levar á comunhão. Hoje, com uma rede de cerca de 600 pontos de venda, mais de 350 patentes registadas e um lucro anual de 1153 milhões de euros, a marca Salvatore Ferragamo, gerida pelos descendentes do criador, é uma referência no sector do calçado. Conheça esta história, que tem todos os ingredientes de um conto de fadas, hoje na Fora de Série. CLM

 

 

 

Tags:



12.09.2014 - Por Fora de Série, às 15:30
Fotografia de Bruno Barbosa
Fotografia de Bruno Barbosa

 

Ir ao mercado tem um novo significado. A recente abertura de espaços renovados nos mercados de Campo de Ourique, Ribeira e Bom Sucesso (no Porto) veio democratizar a oferta dos ‘chefs’ portugueses. A adesão tem sido enorme, sendo que no Mercado da Ribeira o número de visitantes chegou aos 40 mil em certas semanas. Será esta a nova tendência da gastronomia, em Portugal? A Fora de Série foi investigar. Não perca hoje a revista, com o Diário Económico. CLM

 

Fotografia de Paula Nunes

 

Fotografia de Paula Nunes
 
Fotografia de Bruno Barbosa




12.09.2014 - Por Fora de Série, às 15:00

 

Independentemente do motivo que leva a visitar o Ritz Four Seasons de Lisboa, dificilmente alguém fica indiferente à colecção de arte que o hotel expõe. Espalhada pelos corredores e salas, esta inclui obras de artistas como Almada Negreiros, Vieira da Silva, Pedro Leitão e Lagoa Henriques. A visita é facilitada por uma aplicação lançada pelo hotel, que dispõe de informação sobre cada peça. Descubra a história de um dos espaços mais icónicos de Lisboa, cujo projecto de lançamento foi concebido ainda nos anos 50 do século passado, hoje na Fora de Série. CLM

 

 

 

 





Recomendamos